15:21hs
Quinta Feira, 25 de Abril de 2024
Andrelândia - Notícias
03/08/2022 12h50

Entrega da Comenda Visconde de Arantes

Medalha homenageia personalidades que se destacam em Andrelândia


No último dia 20 de julho, foi realizada em Andrelândia a solenidade de entrega da “Comenda Visconde de Arantes” a dez personalidades das mais diferentes áreas de atuação e que prestaram excepcionais serviços à comunidade andrelandense.
A cerimônia aconteceu no Cine-Theatro Glória e contou com a presença do prefeito Francisco Carlos Rivelli (Cacau), da primeira dama Karla Rivelli, do vice-prefeito Ibraim Gonçalves da Silva e sua esposa Cleusa Silva, além da comissão responsável pela outorga, autoridades e familiares dos homenageados.
Este ano foram agraciadas as seguintes personalidades: Adeodata Kênea Leite dos Santos, Domingos Sávio da Silva, Edmilson Luiz Reink de Azevedo, José Eduardo Cardoso, José Marcos Alves Salgado, José Ronaldo Fonseca, Julieta Maria Moreira Nunes, o deputado estadual Duarte Bechir, Rosemary Salgado Sacramento e Sérgio de Jesus Vilela.
A Medalha Visconde de Arantes foi criada no ano de 2002, através da Lei Municipal de nº. 1311/2002, com o objetivo de agraciar as personalidades de maior destaque no campo político, social e cultural, tanto na esfera municipal quanto estadual e nacional. As cerimônias, segundo a mesma Lei, são “realizadas sempre no dia 20 de julho, data em que se comemora o aniversário da cidade”.
O Visconde de Arantes, Antônio Belfort Ribeiro de Arantes, era filho de Antônio Belfort de Arantes, o Barão do Cabo Verde e de dona Maria Cândida de Paula. Nasceu no arraial do Turvo, por volta de 1831. Sua esposa, dona Libânia Jesuína de Carvalho, filha do Barão e Baronesa do Cajuru.


Dotado de grande energia e senso político empenhou-se totalmente no cumprimento da tarefa de melhorar sua terra Natal. Juntamente com seu pai e ajuda da população, foi o responsável pela construção do prédio da Câmara e Cadeia, obra imprescindível e obrigatória para que assim fosse instalado o município de Vila Bela do Turvo. Sendo este, dentro de apenas dois anos, elevado à categoria de cidade, com a denominação de Turvo, em 20 de julho de 1868.
Responsável pelo primeiro serviço de abastecimento de água potável e iluminação pública da cidade. Foi o Coronel Comandante Superior da Guarda Nacional do Município do Turvo. Oficial da Imperial Ordem da Rosa. Barão por decreto em 19 de julho de 1879 e Visconde, por decreto em 18 de julho de 1888.
Elegeu-se Presidente da Câmara Municipal da cidade do Turvo por quatro períodos distintos, totalizando 15 anos no exercício de 1º Mandatário Municipal. Secretário e um dos fundadores da Irmandade do Santíssimo Sacramento na cidade.
No período de 1869 a 1872 foi Juiz da Paz e nas eleições de 30 de junho de 1892 eleito Deputado Federal. Foi também provedor da Santa Casa de Misericórdia do Turvo. Graças ao seu prestígio e amizade junto ao Governador João Pinheiro e ao Presidente da República Afonso Pena - conseguiu alterar o projeto original da estrada de ferro Oeste de Minas, fazendo com que o traçado desta passasse por Andrelândia, fato este, responsável pelo desenvolvimento do município.
Faleceu em 30 de setembro de 1908, repousando seus restos mortais no Cemitério Público da cidade.

 
 
 
 


PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone: (35) 99965-4038
E-mail: comercial@correiodopapagaio.com.br