13:04hs
Domigo, 26 de Maio de 2024
Bom Jardim de Minas - Notícias
27/02/2014 16h20

A descoberta e restauração da primitiva Capela-ermida do Senhor Bom Jesus de Matozinhos

Bela história de amor da Fé católica.

Por José Francisco Mattos e Silva

Desde os primeiros momentos após a descoberta do Brasil, que nascia com o nome de Terra de Vera Cruz, o catolicismo exercia papel fundamental na formação da nova Nação. A bela história de amor da Fé católica com as terras do Brasil produziu inúmeros frutos, dentre eles, o patrimônio cultural brasileiro que tem no conjunto dos bens da Igreja seus bens de maior valor, bens que não são apenas imagens ou templos, mas toda a manifestação de expressão da cultura popular. Em nossa cidade, inegavelmente, temos a Festa do Senhor do Bom Jesus de Matozinhos, em agosto, que sempre foi e será “a menina dos olhos” do nosso povo, nosso maior patrimônio imaterial.

A cultura religiosa do Brasil, em especial e de mais importância na arte-sacra, é a evidência do invisível no visível. Imagens e rituais são expressões na consciência coletiva do Deus que se revela e que se deixa modelar pelas mãos dos homens, enquanto é Ele que os modela e os inspira a materializarem, sob o sopro do Espírito, a força da devoção e a beleza da Fé que se expressa na arte-sacra que hoje constitui o grande tesouro da cultura nacional.

Nossa cidade é rica destas manifestações. Em especial destacamos neste mês de fevereiro a descoberta, em 2012, e a recuperação da primitiva Capela-ermida do Senhor Bom Jesus de Matozinhos, localizada no interior do casarão do Recanto do Saber e da Experiência Dr. Celso Nardy Chaves, antiga sede da Fazenda do Bom Jardim, construído no século XVIII.

A existência da Capela-ermida no interior da Fazenda do Bom Jardim demonstra a importância do espaço do casarão da Família Chaves para nosso povo e também para todo o povo de Minas Gerais, já que aqui foi a origem de várias famílias que colonizaram todo o nosso Estado, já que a Fazenda e o Arraial do Bom Jardim foi um importante centro que servia ao Caminho do Comércio, que ligava as duas vias da Estrada Real.

Naquele pequeno espaço, escondido por vários anos, descobriu-se o lugar onde Bom Jardim nasceu naquela capelinha nasceu Bom Jardim de Minas. Com a descoberta dos vestígios da antiga capela, cuja data acreditou ser anterior a data da construção da Antiga Matriz. O casarão, hoje em reforma e restauração, guarda a dupla identidade do povo de Minas Gerais: as cidades nasciam em torno de uma família e da religiosidade do povo. O povo das Minas Gerais que ao som dos dobres dos sinos entre os gritos de liberdade ecoados nas montanhas, guarda em cada cidade deste estado-nação sua devocão e sua identidade, sua ligação umbilical ao próprio jeito de ser do mineiro.

Após a descoberta, pediu-se a autorização da Igreja Católica para o reconhecimento e dedicação da Capela, o que foi concedido pelo Arcebispado de Juiz de Fora, que a consagrou ao culto ao Senhor Bom Jesus de Matozinhos, Padroeiro de Bom Jardim de Minas e a Nossa Senhora da Piedade, Padroeira de Minas Gerais. Nossa cidade ganhou, além da reforma da antiga sede da Fazenda do Bom Jardim, a recuperação e a dedicação da primitiva capela do Senhor Bom Jesus de Matozinhos, motivo de festejarmos, seja lá qual for nossa crença ou filosofia, pela importância do resgate da história de nossa cidade e consciência da preservação destes bens materiais ou imateriais.

Em cada lugarzinho deste rincão das Alterosas uma ermida, uma capela, uma matriz, uma devoção, uma festa, um povo e a certeza de que este povo e suas manifestações de fé devem ser respeitados, pois fazem parte da cultura local e são os tesouros do povo patrimônio cultural de todos, merecendo, portanto, serem preservados, queridos e amados para que as próximas gerações usufruam desta beleza que hoje desfrutamos e que o povo de Bom Jardim de Minas e região em breve desfrutará com a recuperação da casa mãe de todas as casas de nossa cidade.

 

PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone: (35) 99965-4038
E-mail: comercial@correiodopapagaio.com.br