11:32hs
Domigo, 26 de Maio de 2024
Bom Jardim de Minas - Notícias
29/05/2014 23h56

Repúdio ao vandalismo em Bom Jardim de Minas

Pessoas picharam o muro lateral e frontal do cemitério.

Por José Francisco Mattos e Silva

A Antiga Matriz de Bom Jardim de Minas é um dos grandes patrimônios culturais, religiosos, turísticos e monumentais da cidade, além do seu valor religioso, que neste caso transcende a qualquer credo, por ter dentro dos seus muros o cemitério municipal, possuis características simples, mas guarda um sentimento de pertença e de respeito por parte de todos nós. Lamentavelmente vimos atônitos atos de vandalismo cometidos contra este importante monumento da cidade.

Pessoas indesejáveis ao convívio social picharam o muro lateral e frontal do cemitério, lesando o patrimônio cultural da cidade, haja vista ser a Antiga Matriz um bem imóvel de valor cultural reconhecido e o ataque ao monumento configura crime ambiental passível de punição com pena de detenção de seis meses a um ano, conforme artigo 65 da Lei 9.605/98.

Além da prática do crime, os pichadores ofenderam a identidade do povo bonjardinense, atacar a Antiga Matriz é atacar um bem de valor coletivo, material e imaterial, merecendo censura das autoridades municipais, eclesiais e de todo o povo, é o que fazemos aqui: censuramos este ato de vandalismo!

Construída entre 1750 até 1780 pelo Coronel Antonio Correa de Lacerda e sua esposa Ana Guarda de Souza para abrigar a imagem do Padroeiro. A Antiga Matriz é o segundo marco da colonização e do zoneamento urbano de nossa cidade, preciosa aos olhares que a distancia a enxergam a Antiga Matriz já sendo citada pelo botânico francês Auguste de Saint-Hilaire quando de sua passagem por esta região no inicio do século XIV.

Edificada como capela pelos Fundadores de Bom Jardim, foi elevada a Igreja Matriz em 02 de maio de 1856 e ostentando este título até 15 de agosto de 1971 quanto foi dedicada e sagrada à nova Matriz, passando a ser chamada, erroneamente, de Capela dos Passos, sendo o equivoco corrigido na administração paroquial do Revmo. Padre Anderson Hudson que devolveu ao antigo templo o foro de Matriz quando da sua reforma, valendo a pena ressaltar que o templo foi reformado, e não restaurado, sobretudo a parte interna que sofreu ao longo dos anos imperdoáveis modificações, sobretudo a última quando da substituição da pintura barroca do século XVIII pela atual.

Inegável a todo o Município de Bom Jardim de Minas o valor da Antiga Matriz que abriga em seu adro o cemitério local o que enseja nossa repulsa a pichação aos seus muros e o nosso pedido para que seja feita a limpeza dos muros e nova pintura como forma de educação patrimonial, aplicando maiores esforços neste sentido com toda a Coletividade para rechaçar este tipo de conduta nociva ao patrimônio público e privado, sendo inaceitáveis aplausos a que anda “pintando” casas e muros da cidade, como observamos nos últimos meses.

Ressalto que a pichação realizada na Antiga Matriz não tem característica de obra de arte considerada “grafite”, o que foi feito nos nossos muros é crime, vandalismo, pichação, falta de respeito ao povo e ao patrimônio dos vivos e dos mortos e Bom Jardim de Minas deve repudiar tais práticas, sobretudo quando ofendem bens de uso coletivo e que não é apenas a pichação, é também vandalismo, crime, destruir os globos da ponte do bairro Niterói, da rotatória, das praças, pisar e destruir os bancos das praças, etc, etc, etc.

Vamos torcer para que fatos do tipo não sejam realizados, seja na Antiga Matriz, no Monumento do Cristo no Morro do Caxambu ou em qualquer outro bem, público ou privado. Vamos torcer para que nossa cidade não seja sujada por quem não ama e quem não gosta de nossa terra, é dever de todos o cuidado, vamos cuidar da nossa cidade.

PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone: (35) 99965-4038
E-mail: comercial@correiodopapagaio.com.br