17:32hs
Quarta Feira, 29 de Maio de 2024

Leia nossas últimas edições

Leia agora o Correio do Papagaio - Edição 1855
Geral - Noticias
23/03/2023 08h50

Tanzânia confirma surto do vírus Marburg, de grande letalidade

As autoridades sanitárias da Tanzânia confirmaram nesta terça-feira, 21, um surto da doença do vírus de Marburg, um dos mais letais do mundo. No total, são pelo menos oito casos confirmados em cidades do noroeste e cinco mortes do país africano até o momento.

"Até agora, cinco dias depois de ter sido noticiado (o aparecimento de uma rara febre hemorrágica no nordeste da Tanzânia), oito pessoas foram infectadas, das quais cinco morreram e três ainda estão em tratamento", disse a ministra da Saúde da Tanzânia, Ummy Mwalimu.

"Conseguimos controlar esta doença, que não continuou se alastrando a partir da zona afetada", acrescentou Ummy, que pediu calma à população. Os casos confirmados em laboratório foram detectados nas cidades de Bulinda e Butayaibega, ambas localizadas no distrito noroeste de Bukoba, fronteira com Uganda e perto das fronteiras de Ruanda e Burundi.

Tumaini Nagu, especialista em Medicina do governo da Tanzânia, disse à imprensa local que os pacientes com Marburg apresentaram febre, vômito, sangramento em várias partes do corpo e insuficiência renal. Também pediu aos tanzanianos que evitem tocar em possíveis pacientes e seus fluidos, bem como relatar às autoridades sanitárias sobre quaisquer casos prováveis.

Marburg é uma febre hemorrágica viral altamente infecciosa da mesma família da doença mais conhecida do vírus do ebola. Atualmente, há outro surto ativo na Guiné Equatorial, onde há pelo menos nove casos, incluindo um diagnóstico confirmado, quatro casos prováveis e quatro suspeitos, segundo dados recolhidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Anteriormente, a doença já foi detectada em Gana (três infecções confirmadas em 2022), Guiné (2021), Uganda (2017, 2014, 2012 e 2007), Angola (2004-2005), República Democrática do Congo (RDC) (1998 e 2000), Quênia (1990, 1987 e 1980) e África do Sul (1975).

Assim como o ebola, Marburg provoca hemorragias repentinas e pode causar a morte em poucos dias, com período de incubação de 2 a 21 dias e taxa de mortalidade de até 88%.

A doença, para a qual não existe vacina nem tratamento específico, foi detectada em 1967 na cidade alemã de Marburg - origem de seu nome - por técnicos de laboratório que foram infectados enquanto investigavam macacos trazidos de Uganda.

Fonte: Estadão Conteúdo
PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone: (35) 99965-4038
E-mail: comercial@correiodopapagaio.com.br