15:23hs
Quinta Feira, 18 de Julho de 2024
São Lourenço - Notícias
26/01/2017 10h02

Campanha conscientiza população sobre mosquito da Dengue e escorpião

A maior dificuldade enfrentada no combate ao Aedes Aegypti são imóveis fechados e a negativa da visita dos agentes pelos moradores

O mosquito Aedes Aegypti e o escorpião foram motivo de campanha realizada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de São Lourenço. O objetivo da ação, realizada no centro da cidade, foi conscientizar a população sobre os cuidados com a Dengue, Zika, Chikungunya e a picada do escorpião.

A campanha abordou os cuidados simples e necessários para evitar a proliferação do mosquito da Dengue, que é não deixar água parada. Os cuidados são muitos. Entre eles estão a limpeza de calhas, a lavagem periódica de tanques utilizados para armazenar água com escova e sabão, colocar a areia nos pratinhos de plantas, manter garrafas com a boca virada para baixo, limpeza da bandeja do ar condicionado e geladeira, manter a caixa d’água tampada, entre outros.

É importante não acumular lixo no quintal de casa ou em terrenos baldios. O lixo deve ser colocado em sacos plásticos bem fechados, a lixeira deve permanecer sempre tampada e fora do alcance de animais domésticos. As piscinas devem ser tratadas periodicamente com produtos químicos adequados, além do cuidado com a água que fica acumulada nas bombas. Os pneus devem ser furados e ficarem armazenados em locais cobertos.

Os cacos de vidros dos muros devem ser preenchidos com areia para não acumular água da chuva. As lonas utilizadas para cobrir objetos precisarem ser bem esticadas, pois podem formar poças d’água, ideais para o mosquito depositar os ovos.

De acordo com a supervisora dos agentes de endemias da SMS, Maria Grazielli, o maior empecilho para o desenvolvimento dos trabalhos dos agentes é a negativa das pessoas em deixar o profissional fazer a vistorias nas residências.

“Cerca de 40% dos imóveis de São Lourenço estão fechados, sem nenhum morador. Muitos imóveis que não estão fechados, as pessoas não deixam o agente entrar para fazer a eliminação ou o tratamento dos criadouros. É preciso esclarecer que a visita dos agentes é rápida e demora no máximo 20 minutos. Caso os agentes encontrem algum problema, este será resolvido e não gerará qualquer tipo de punição ao morador. O profissional vai apenas resolver o problema e conscientizar a pessoa que o recebeu”, explicou Grazielli.

“Outro problema que temos enfrentado são os terrenos baldios e as casas fechadas com piscinas. Temos recebido muita reclamação nesse sentido. Atualmente temos 20 agentes que atuam em todo território do município. Cada Unidade de Básica de Saúde possui ao menos um agente de endemias que realiza a visita no bairro onde atua. O ciclo de visitas aos imóveis demora em torno de 60 dias”, complementou a supervisora.

Escorpião

O programa de combate ao escorpião tem pouco mais de um ano de atuação no município. Até o momento, os focos do escorpião foram encontrados na região central de São Lourenço. Os locais compreendem um raio de 100 metros entre o teleférico e a Basílica Menor de São Lourenço.

O escorpião é um animal de hábito noturno. Não precisa de um parceiro para se reproduzir e a postura de ovos acontece duas vezes ao ano com vinte filhotes em cada postura. O aracnídeo gosta de ambientes úmidos, escuros e com presença de baratas, seu principal alimento.

PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone: (35) 99965-4038
E-mail: comercial@correiodopapagaio.com.br