10:40hs
Terça Feira, 23 de Abril de 2024
São Lourenço - Prefeitura - Atos Oficiais
19/03/2018 11h30

Servidores concursados poderão assumir cargos de confiança na Prefeitura

Com a política de austeridade fiscal colocada como prioridade pelo novo prefeito em São Lourenço e a reestruturação da gestão, Leonardo Sanches anunciou que muitos cargos de gerência, diretoria e assessoria na prefeitura serão ocupados por servidores concursados.

O anúncio foi feito durante a entrevista coletiva que concedeu aos veículos de comunicação de São Lourenço na última quinta-feira, 15, na Câmara Municipal. Na oportunidade, o chefe do executivo anunciou o novo secretariado.

De acordo com Leonardo Sanches, os cargos de gerência, diretoria e assessoria já estão em fase de reestruturação, que será feita em cada secretaria. “A nível de gerência, diretoria e assessoria, muitos funcionários concursados irão ocupar esses cargos, até porque há a necessidade deste choque de gestão e a austeridade econômica é uma prioridade minha”, disse Leonardo Sanches.

O prefeito ainda anunciou o secretariado. Alguns gestores permaneceram nas pastas, outros foram substituídos e houve diretor exonerado na gestão passada que voltou, além do remanejamento.

Na educação continuou a secretária Leila Palma. Na infraestrutura assumiu Tiago Macedo e Heny Alfradique na Ação Social. As pastas do planejamento e turismo continuam com Leila Miranda e Joana Coelho, respectivamente. A Indústria e Comércio está com Marcelo Mendes e a Saúde com Allan Fabrício.  Na advocacia Geral do Município continuou Amanda Mattos, agora sem vínculo com qualquer escritório de advocacia.

No SAAE assume Eugênio Ferraz como diretor-presidente e Daniel Donato volta para a prefeitura como Secretário de Governo. Para a diretoria de cultura voltou Erick Mathias, exonerado na gestão passada. A diretoria de esporte está sob o comando de Alexandre de Almeida, o Paturi.

“Esses nomes todos foram escolhidos por mim, sem pressão alguma, independente de grupo político. Todos terão oportunidade de se adequar ao meu jeito, a minha forma de fazer gestão. Não hesitarei em substituir qualquer um deles, se preciso for”, afirmou Leonardo Sanches.

Segundo o gestor, a filosofia de trabalho é a escuta de todos. “Eu escutei todo mundo. Escutei o povo, escutei os vereadores. A decisão foi minha. Quando a gente escuta o maior número de pessoas você diminui sua margem de erro. Às vezes tem sugestões inesperadas que você avalia. Isso faz parte do processo democrático. São Lourenço precisa de todo mundo independentemente de vaidade de alguém ou de um grupo político”, finalizou.    

PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone: (35) 99965-4038
E-mail: comercial@correiodopapagaio.com.br