17:47hs
Quarta Feira, 17 de Julho de 2024

Leia nossas últimas edições

Leia agora o Correio do Papagaio - Edição 1865
Variedades
25/03/2023 19h40

Lollapalooza 2023: ‘Chefão’, Perry Farrell toca o espírito do festival

Chegou o chefão, the Boss, o homem que criou a coisa toda quando pensou em fazer uma turnê de despedida de sua banda pelo mundo, em 2012. Perry Farrell veio com seu Janes Addiction no começo da noite deste sábado, escalando-se para tocarem bem no centro do Lollapalooza. Seus dois maiores feitos estavam ali, pela segunda vez (eles se apresentaram também na primeira edição do evento), um dentro do outro. O Janes Addiction é uma das principais bandas do rock criativo e resistente originário dos anos 80. O Lollapalooza é um dos principais festivais, criativo e surpreendentemente resistente ao assédio dos patrocinadores para escancarar-se logo como uma festa pop. Se o mentor não fosse Farrell, isso já teria acontecido.

Ouvir o Janes Addiction, ainda com o guitarrista ex-Red Hot Chili Peppers, Josh Klinghoffer, no lugar do fundador, Dave Navarro, é ouvir o espírito do Lolla. Nada ali é exatamente palatável, a maioria das surpresas são boas e tudo, de alguma forma, acaba se comunicando. O baixista que está com eles é Eric Avery, também fundador e que faz agora seu retorno depois de um afastamento. Curiosas são as três bailarinas contorcionistas vestidas de vermelho que se movimentam durante todo o show. Um dos momentos de emoção foi o encerramento com Chip Away, extremamente percussiva, usada para homenagear o amigo baterista do Foo Fighters, Taylor Hawkins, morto há exatamente um ano, completado neste sábado. Foi um show, um bom show, mas nada memorável ou "incrível" ou algo para o qual os músicos "entregaram tudo", como dizem os comentaristas do Multishow. O espírito de Perry reflete a alma de seu festival também em suas inconsistências.

Fonte: Estadão Conteúdo
PUBLICIDADES
SIGA-NOS
CONTATO
Telefone: (35) 99965-4038
E-mail: comercial@correiodopapagaio.com.br